Gameplay Outlast DLC - Whistleblower Parte 1: Lambida

Pessoas, hoje eu vim aqui contar um historinha pra vocês. Então acomode-se e escute (leia) com atenção:

-

Era uma vez um demônio. Um demônio que já tinha feito de tudo no inferno e na terra (no céu não porque eles não podem entrar lá. sabe nada de demônios mesmo, pff) e estava entediado. Já tinha escrito as músicas do Justin Bieber e os roteiros do Sharknado, então realmente ele estava sem nada pra fazer.

Aí ele foi dar um rolê pela baixada e encontrou com Satanás. Ficou todo sem jeito perto dele, uma celebridade, afinal. Seu ídolo já tinha realizado as coisas mais legais do universo, como The Evil Dead (a trilogia original, belê?) e Silent Hill (os jogos, porfa), mas ninguém sabia no que ele estava trabalhando no momento.

Então nosso querido demônio, muito envergonhado mas também muito curioso, deu uma cutucadinha no ombro de Satanás, o perverso, e perguntou:

- Olá! Desculpe lhe incomodar, ó grande Satanás! Mas sou seu fã e gostaria muito de saber no que o senhor vem trabalhando nos últimos meses!
- Filho, era pra ser segredo! Mas vou lhe contar, só que se tu falar pra alguém te arranco os membros. E vou negar tudo que você disser. Ok?
- Claro!
- Estou programando um novo jogo, e vou lançar uma DLC logo em seguida.
- Qual o nome do jogo, óh lord das trevas?
- Outlast, meu filho.

-

E assim acaba a nossa historinha. Ah, esqueci de dizer que é um relato real. Satanás, o terrível, programou sozinho este jogo desgraçado maravilhoso (não me arranque os membros, óh grande tenebrosidade), e lançou uma DLC logo em seguida, pra não dar tempo de se recuperar dos infartos.

Então é isso macacada, esse gameplay é de Outlast. Mas não do jogo porque eu já fechei (e não gravei, me xinguem) e não tenho coragem de jogar de novo. Os vídeos serão da DLC, Whistleblower, que é tão desgraçadamente assustadora quanto o jogo.

Fiquem com os meus gritos de susto, e repensem se estão considerando jogá-lo (mentira, é bem legal, jogaí).


Share on Google Plus

Sobre o autor { Mira Torta }

Gamer preguiçosa que gosta de jogo de terror e adventure, mas joga uma vez por semana. Consegue acertar o cenário inteiro menos o inimigo. Maior frustração da vida é não ter fechado Donkey Kong Country.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário